terça-feira, 24 de maio de 2016

A man's world

Acabei de ler cerca de 400 páginas da biografia do Jung. Um capítulo só para Freud e outro só para a casa que foi construindo em Bollingen. Um para as viagens, outro para o trabalho. A mulher com quem foi casado mais de 50 anos nem enche três páginas. Dos filhos, só percebi que tinha tido 5 pela Wikipédia.

Deixem-me morar na melhor Casa! #euescolho #eutambemsouestado #casadequalidadesoparamim



Há qualquer coisa cómico-decadente nas manifestações contra o fim dos contratos de associação com os colégios privados. Afinal, todos nós percebemos a zanga, mas a maioria dos adultos já desistiu dela algures no processo. Eu por exemplo, gostava de ter uma casa com quintal, estudei e trabalho para isso e continuo a não ter dinheiro para comprar uma casa com quintal. Onde está o Estado, para me ajudar a comprá-la? Não me digam que vão gastar esse dinheiro com subsídios de desemprego?

quarta-feira, 11 de maio de 2016

Estás perdiendo el tiempo pensando

Ando esquecida e distraída. Entro numa casa e cumprimento duas vezes a mesma pessoa. Levanto-me do lugar e já não me lembro bem em que cadeira estava. Perguntam-me pelo fim de semana e eu só me lembro do que fiz até chegar ali. Alguém me explica alguma coisa e faço um grande esforço por me manter atenta, mas é-me tão difícil ficar focada numa coisa que não me interessa.

Ás vezes é um bocado assustador, costumava ter uma cabeça tão organizadinha como uma agenda. Espero que os meus neurónios não estejam a desistir de mim. É certo que pode ser cansaço, mas já tive períodos mais cansativos e não senti que a minha cabeça estivesse a ir de carroça com o corpo a puxá-la.

Uma amiga psicóloga diz-me que ando desorientada porque estou a perder referências. Eu sinto que me estou a alienar do que não me interessa, acionando um piloto automático que não controlo completamente.

terça-feira, 10 de maio de 2016

Conversa de Mulheres

Ao contrário do que as pessoas costumam relatar, ao trabalhar com mulheres nunca tive dificuldade em encontrar as que se interessavam por mais coisas do que falar de unhas, receitas, filhos e mexericos. Já homens em posições de chefia que não sejam egocêntricos, vaidosos e com um glacé de paternalismo simpático por cima, parece-me que só encontrei miragens.

(assim de repente acho que nunca trabalhei com mulheres em posições de chefia, por isso não tenho como concluir)

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Embrace the chaos?

"I am constantly telling myself:
 “As of now, I am going to strive for more balance in my life. As soon as this one thing is sorted, then life will be a bit quieter and there will be more of a balance.” But once I reach that point, and my batteries are recharged, I get hungry for new challenges again. I want to upset the applecart. My head is bursting with ideas; I enthusiastically agree to time consuming assignments and I blindly rush into the craziest of adventures. Boom, the calm is broken; the balance is upset."



Otje van der Lelij,
Ode to imbalance, Flow

sexta-feira, 22 de abril de 2016

Raspberry beret

Gosto mesmo muito de Prince. Mas antes de desaparecer da face da terra, desapareceu há muito mais do mundo online. É difícil encontrá-lo no youtube e no spotify há uma musica e covers. É este o legado, vai-me fazer comprar um cd?

A parva sou eu

Espalharam-se por esta semana, aqui na freguesia do meu estaminé , pequenos quiosques de bookcrossing. Quando passei por um deles, estavam três livritos antigos e desconhecidos. No dia a seguir os mesmos três livritos. No dia a seguir eu passei por lá com alguns livros de que me queria desfazer, maioria editados recentemente. Não trouxe nenhum (o meu objectivo é arranjar espaço, não enchê-lo de novo).

Quando passei por lá na volta, os mesmos três livritos arrumados sobre o quiosque. O meu primeiro pensamento foi que alguém os tivesse levado para ler, mas se fosse o caso teria que deixar o equivalente numero de livros para troca. Depois pensei "espera, será que os levaram para vender?". E abriu-se todo um novo mundo de possibilidades à minha frente.

Hoje passei por lá outra vez, deixei livros velhinhos. Os novos que já não quero, arranjei-lhes outros planos.

quinta-feira, 21 de abril de 2016

quarta-feira, 20 de abril de 2016

E se fosse comigo?

Não ia querer que pessoas numa esplanada se intrometessem numa conversa entre mim e o meu pai, lamento. Mesmo que isso signifique para a Conceição Lino ter menos audiências porque não há cenas de pancadaria na esplanada, ou que ela ache que ainda estamos muito "tolerantes à intolerância" por causa da ditadura.

Separadas à nascença

Bryce Dallas Howard

Jessica Chastain


Só percebi hoje que não eram a mesma pessoa. Eu bem que tinha a sensação que esta actriz andava a aparecer em todo o lado.

segunda-feira, 11 de abril de 2016

terça-feira, 8 de março de 2016

Nem tudo é cor de rosa

O mais simples passo para tornar este dia obsoleto é deixarem de criar boas meninas para criarem boas pessoas. De boas meninas ainda está o mundo cheio.